Skip to content

Fazendo a(o)s Paz(r)es


Lucas Alves volta a vencer na categoria e embola briga pelo vice campeonato.

É mais que tradição em qualquer tipo de competição automobilística, rivalidades entre duas, três equipes na briga pelos construtores. Na F1, já houveram diversos embates, inclusive fora das pistas. Ferrari x McLaren, Williams x Benneton, Tyrrel x BRM… Na NeoBR Formula N1 a briga entre Shadow e Snow Schatten vem durando por algumas temporadas. Nesta etapa, um avanço para equipe tricolor, graças a vitória de Lucas Alves e o segundo lugar de Felipe Giro, primeira dobradinha da equipe na categoria. Mas a equipe alvinegra não ficou atrás e se manteve a sombra, graças ao terceiro lugar de Ricardo Durães.
Alves já buscou demonstrar a determinação que trouxe para a etapa logo no início do Q1. O piloto cravou o melhor tempo a 6 minutos do encerramento e não foi perturbado. Passaram ao Q2 Alves, Giro, Lopes (Sinister), Gomes (Marsch), Durães, Leonardo (Snow Schatten), Bryan (Storm Shadow), Mattos (Sinister Absolut), Reynaud (Shadow) e Imolesi (Kemba). Com o início do Q2, Leonardo foi o primeiro a marcar o melhor tempo, mas logo foi superado pelo por Lopes, que pareceu esconder o jogo durante o Q1. O piloto da Sinister ainda voltou a pista restando 4 minutos e melhorou a própria marca, ficando com a pole position.
Ao final, a sequencia para a largada era a seguinte: Leonardo Lopes, Lucas Alves, Felipe Giro, Leonardo de Souza, Ricardo Durães, Bryan Halmenschlager, Rhanan Gomes, Rodrigo Mattos, Carlos Reynaud, Leonardo Imolesi, Wagner Vezzali (eXtreme Unicef), Rafael Santucci (Scuderia Maserati), Vinicius Vianna (Scuderia Maserati), Pedro França (Marsch), Walter Borges (Storm Shadow), Marcelo Cosme (Pitbull), Breno Augusto (Marsch), Paulo Maeda (eXtreme Unicef), Marcos Riffel (0km), Marcelo Fongaro (Pitbull), Marcio Abduch (eXtreme Unicef) e Neto Vidal (Sinister).
Na largada, Lopes acaba ficando para trás, deixando a liderança com Alves. O piloto da Sinister ainda passa do ponto na curva 1 e acaba caindo para 4º. Mattos e Augusto também tem problemas nas curvas iniciais e perdem colocações. No inicio da volta 2, Vezzali acaba escorregando na curva 1 e perde a 11º posição para Vianna. A curva inicial do autódromo nipônico parecia atrair escorregadas, pois na volta 4, Reynadu também perdeu a posição para Imolesi após um erro. Quem vinha bem era Riffel, que punido pelo incidente da etapa anterior, largara de 18º e já figurava na 10º colocação com menos de 5 minutos de prova. Mais a frente, em duelo pela 5º posição, Durães tentava quebrar a hegemonia da Snow Schatten, que tinha 3 carros nas 5 primeiras colocações. O atual campeão chegou a ultrapassar Leonardo na saída as Spoon mas o piloto da equipe tricolor retomou durante a Reta Oposta e concluiu a manobra na 130R. Durães ainda tentou por fora na Casio Triangle, mas Leonardo defendeu bem.
O duelo seguiu e Durães conseguiu a manora por fora na curva 1, depois de se tocarem. Mas segundo o narrador Ulisses Oliveira, a emoção foi tamanha que o piloto da Shadow acabou perdendo o carro na sequência de esses à frente, voltando para o sexto lugar. O embate só teve números finais próximo aos 10 minutos de prova, quando Durães superou o asversário por fora na freada da chicane final. A polêmica chicane de 1989 ainda foi “palco” de um feito no mínimo curioso. Após a bela manobra, também por fora de Riffel sobre Reynaud, Gomes, que vinha logo atrás decolou na segunda perna da chicane. O feito curioso acabou sendo fatídico para Reynaud, que se desconcentrou com a imagem no retrovisor, destracionou o carro, acabou batendo na entrada dos boxes e abandonando.
Riffel seguia sua escalada pelo pelotão e na briga pela 7º colocação o piloto encontrou Imolesi, que escorregara na famosa curva 1. Riffel tentou a manobra, colocando lado a lado na minúscula reta entre as curvas 2 e 3. Os pilotos acabam se tocando e a 0km leva a pior, forçada a ir para a brita e caindo para a 9º colocação. Perto de 20 minutos de prova, os boxes começaram a ficar movimentados e dúvidas sobre o número de paradas ideal começaram a rondar a cabine de transmissão. Na volta 11, logo após sair dos boxes, Leonardo, com pneus novos superou Abduch na veloz 130R, assumindo a 9º colocação. O piloto da eXtreme Unicef, que não fizera classificação por conta de uma queda durante o período partiu para uma única parada. A diferença de rendimento era grande e logo Leonardo assumiu a 8º passando Vezzali e Imolesi a 9º superando Abduch. O curioso foi que as manobras foram idênticas por conta da “escorregada sincronizada” dos pilotos da equipe esmeraldina na curva 13.
Outro piloto que vinha para uma única parada era Gomes. Sabendo disso Lopes ultrapassou rapidamente o piloto da Marsch na curva 1 logo após abrir a volta 14, afim de perder tempo nem rendimento dos compostos. Bryan também superou o adversário na mesma volta, mas a manobra veio na Casio Triangle. Neste meio tempo Vidal abandona por problemas no equipamento e Vianna por acidente, após passar do ponto na saída da Dunlop. Mais 2 pilotos vinham em estratégia de uma única parada: Riffel, que foi ultrapassado por Leonoardo no inicio da volta 18 e Durães, que assumira a liderança com as paradas de Lopes, Giro e Alves.
O único representante da Shadow perdeu a primeira colocação somente na volta 20, já na metade final da etapa. Com pneus em melhores condições, Alves assumiu a liderança em uma bela manobra por dentro na 130R. Na volta seguinte, Giro tentou a manobra no mesmo ponto. Durães se defendeu o quanto pode mas os pilotos acabaram se tocando. Pior para o piloto da Shadow, que rodou e caiu para a 4º colocação. Após o pit, Durães mostrou que não guardava más lembranças da veloz curva e assumiu a 6º colocação superando Imolesi. Bryan que vinha numa ótima 5º colocação, foi outro piloto a entrar na lista de abandonos após ter problemas no motor de sua Storm Shadow, a 15 minutos do encerramento.
Quando a prova parecia rumar tranquila para seu final, um acidente a frente de uma disputa de posições fez alguns prenderem a respiração por um momento. Restando menos de 10 minutos para o fim da etapa, Gomes escorrega na curva 1 e Riffel ultrapassa, assumindo a 5º colocação. Mais a frente, Maeda escorrega na saída da curva 7 e bate, sendo jogado de volta a pista. Riffel e Gomes passam a milímetros do carro da eXtreme Unicef. Depois do susto, tranquilidade? Não, pois já com os cronômetros zerados Imolesi tentou a manobra sobre Riffel, que perdera rendimento por conta dos pneus desgastados na chicane final. O piloto da 0km se defende, mas Imolesi faz melhor o contorno e tenta na entrada da Reta dos Boxes. Riffel novamente fecha a porta, deixando a grama para o adversário da Kemba. Leonardo, que vinha assistindo a briga, ultrapassa ambos em um movimento cirúrgico e fica com a 6º colocação. No pódio, quase uma alteração também na ultima volta. Lopes, que se aproximara vertiginosamente de Durães chegou a assumir a 3º colocação na 130R, mas o piloto da Shadow retomou na Casio Triangle e cruzou a frente fechando o pódio, que já contava com Alves e Giro.
Durante a entrevista Durães declarou que não acertou a volta durante o treino de classificação. O piloto ainda disse que tentou negociar com os adversários em busca de posições e que teve uma boa disputa com Lopes. “Depois do toque com o Giro, fiz minha parada, mas já era programada para aquela volta. Voltei pra pista e andei bem (…) sufoco na ultima volta com o Lopes”, disse o piloto da Shadow. Giro declarou que essa foi uma corrida fantástica. O piloto se disse satisfeito com o 3º tempo no qualy e que conseguiu uma boa largada. “Tentei acompanhar o Lucas (Alves) (…) chegamos a brigar entre si”, declarou Giro. Já Alves foi mais contido nas palavras, embora demostrasse alegria pela vitória. O piloto da Snow Schatten enfatizou a boa largada e disse que depois disso foi administrar o bom ritmo. “Depois de alguns erros, fiz as pazes com a vitória”, finalizou Alves.
Os pilotos já treinam forte para a 8º etapa do campeonato que será em solo americano, no Circuito das Américas. Em mais um dos autódromos de Hermann Tilke, os pilotos da Formula N1 prometem nova apresentação de gala. Quem será o primeiro a enxergar a “cega” curva 1? Quem cruzará e vencerá a atepa? Domingo, 28/9, as 20:00, ao vivo pelo Portal XTR!

Texto: Vinicius Vianna

Confira o VT

Suzuka:RACE

Confira a classificação no link

Pos Driver Team Car Class Time Gap Laps Points Race%
1 Lucas Alves Snow Schatten Racing Team FN1 T2 2014 FN1 T2 2014 01:01:19.392 -:–.— 038 63 100
2 Felipe Giro Snow Schatten Racing Team FN1 T2 2014 FN1 T2 2014 01:01:24.644 0:05.250 038 54 100
3 Ricardo Duraes Shadow Racing FN1 T2 2014 FN1 T2 2014 01:01:28.134 0:08.740 038 47 100
4 Leonardo Lopes Sinister Race Team FN1 T2 2014 FN1 T2 2014 01:01:28.378 0:08.985 038 43 100
5 Rhanan Gomes Marsch Team FN1 T2 2014 FN1 T2 2014 01:01:57.750 0:38.357 038 38 100
6 Leonardo de Souza Snow Schatten Racing Team FN1 T2 2014 FN1 T2 2014 01:02:00.243 0:40.849 038 35 100
7 Leonardo Imolesi Virtual Fuel Experencie FN1 T2 2014 FN1 T2 2014 01:02:02.163 0:42.771 038 32 100
8 Marcio Abduch eXtreme Unicef FN1 T2 2014 FN1 T2 2014 01:02:12.012 0:52.619 038 29 100
9 Wagner Vezzali eXtreme Unicef FN1 T2 2014 FN1 T2 2014 01:02:29.751 1:10.358 038 26 100
10 Marcos Riffel 0km Racing FN1 T2 2014 FN1 T2 2014 01:02:49.165 1:29.771 038 23 100
11 Walter Borges Storm Shadow FN1 T2 2014 FN1 T2 2014 01:02:13.892 + 1 Laps 037 20 97
12 Rafael Santucci Scuderia Maserati FN1 T2 2014 FN1 T2 2014 01:01:21.236 + 2 Laps 036 17 95
13 Marcelo Cosme Pittbull Racing FN1 T1 2014 FN1 T1 2014 01:02:26.715 + 2 Laps 036 14 95
14 Pedro Franca 0km Racing FN1 T2 2014 FN1 T2 2014 01:01:57.729 + 3 Laps 035 11 92
15 Paulo Maeda eXtreme Unicef FN1 T2 2014 FN1 T2 2014 Accident + 9 Laps 029 6 76
16 Bryan Halmenschlager Storm Shadow FN1 T2 2014 FN1 T2 2014 Engine + 13 Laps 025 5 66
17 Rodrigo Matos Sinister Race Team FN1 T1 2014 FN1 T1 2014 Suspension + 18 Laps 020 4 53
18 Vinicius Vianna Scuderia Maserati FN1 T2 2014 FN1 T2 2014 Accident + 23 Laps 015 0 39
19 Breno Augusto Marsch Team FN1 T2 2014 FN1 T2 2014 DNF + 25 Laps 013 0 34
20 Marcelo Fongaro Pittbull Racing FN1 T1 2014 FN1 T1 2014 Accident + 26 Laps 012 0 32
21 Neto Vidal Sinister Absolute FN1 T2 2014 FN1 T2 2014 Suspension + 27 Laps 011 0 29
22 Carlos Reynaud Shadow Racing FN1 T2 2014 FN1 T2 2014 Accident + 32 Laps 006 0 16

Penalizações

Artigo 1.6 Cortar linhas dos boxes ( na saída): acréscimo de 5 segundos no tempo final de prova.

Pedro França –  Volta 25

1.7 Conduzir de forma incorreta e perigosa: acréscimo de 20 segundos no tempo final de prova;

Marcos Riffel – Volta 37

1.2 Contato Lateral com danos ao adversário, forçando ultrapassagem ou fornecendo situação danosa: acréscimo de 25 segundos no tempo final de prova;

Marcos Riffel – Volta 38

1.5 Causar acidentes após o término da prova: largar sem classificação na próxima corrida que participar;

Marcos Riffel

2.1 O acúmulo de 75 segundos, durante o decorrer do campeonato em penalizações acarretará em suspensão automática de uma (01) etapa.

Marcos Riffel – Suspenso da Etapa de Austin

FN1
Marcos Riffel 95 Suspensao da etapa de Austin
Lucas Alves 70
Leonardo Imolesi 20
Bryan Halmenschlager 5
Vinicius Vianna 50
Rodrigo Matos 50
Pedro França 5

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: