Skip to content

It’s Time!


“Gean Celso vence novamente em prova decidida na última volta; Toques e rodadas marcam a etapa”

Alguns icônicos narradores tem sua marca registrada, seu jargão, seus trejeitos. Como não associar o “Bem amigos da Rede Globo” à Galvão Bueno; o “Hoje não, hoje não… hoje sim” à Cleber Machado. Isso não se resume a narradores globais. A TV NeoBR tem no seu narrador, Jesias Meira, a imediata associação ao “Opaa!”, fruto de uma reação natural após um grande acidente. Mas outro narrador poderia ter marcado a última volta da 4º etapa da F-Renault 3.5 NeoBR: Bruce Buffer e seu famigerado “It’s Time”.
As últimas voltas em solo são-marinense foi marcada pelo embate entre Gean Celso (Sinister) e Geison Alves (Target). O piloto da Sinister levou a melhor e faturou a vitória. Pábulo Alves (Target) que vinha acompanhando de camarote a luta entre os dos pilotos herdou a segunda colocação após um enrosco na Variante Alta entre os adversários que vinham a frente. Já Geison, mesmo tendo rodado, terminou na terceira colocação.
O embate entre Sinister e Target já era esperado. As equipes já vinham protagonizando belas disputas durante as 3 etapas anteriores. E nesta não foi diferente. Já na classificação, a pole era de Filipe Correia (Target), mas faltando 4 minutos para o final, Celso assume a liderança. A Target ainda tentou uma pressão final, mas o primeiro lugar ficou com a rival. A classificação final ficou: Gean Celso, Filipe Correia, Pábulo Alves, Pedro Delgado (MIG), Geison Alves, Felipe Oliveira (Sinister), Henrique Moreira (Black Target), Lucas Dittrich (Red Arrow Target), João Gabriel (Snow Schatten), Armando Gones (Snow Schatten), Francisco Machado (Black Target), Fábio Muniz (TCA), Leonardo Mesquita (Red Arrow Target), Claudemir Correa (Black Target) e Daniel Schimitt (Unl1m1ted Alpha).
Após a largada o primeiro incidente ocorreu na Variante Villeneuve. Pábulo e Oliveira se tocaram, ficando o maior revés para o piloto da Target, que rodou e caiu para as últimas posições. Na volta seguinte, novo encontro na mesma curva, desta vez envolvendo Mesquita e Gabriel. Os 10 minutos foram bem intensos, culminando com a forte batida entre Correa e Machado, que passara do ponto na Piratella e rodou, sendo atingido pelo “companheiro”, que abandonou logo em seguida.
Passado o ímpeto das primeiras voltas as disputas ficaram mais espaçadas. Muniz errou na entrada da Tosa, permitindo a ultrapassagem de Dittrich. Logo atrás, Oliveira vinha se aproximando mas bateu forte na Acqua Minerali após tocar a grama na aproximação para a curva. Houve tempo para fatos inusitados. Na mesma tomada Dittrich, Gabriel e Mesquita escapam na Rivazza. Mesquita e Gabriel, aliás, se encontraram novamente. Quanto tentava ultrapassar Machado, Gabriel passou do ponto na Variante Alta e ficou na mira de Mesquita, que em bela manobra, superou o adversário na Rivazza.
Enquanto isso, Celso fazia sua troca de pneus. Com isso, Delgado assume a ponta faltando pouco mais de 30 minutos para o fim, seguido de perto por Geison. Mas em poucos minutos o que era alegria, vira drama para o piloto da MIG, ao ver o motor de seu bólido começar a aquecer vertiginosamente. Vendo o problema do adversário, Geison começa a atacar com mais veemência, mas os pilotos se tocam na Tosa e o piloto da equipe alvirrubra acaba rodando. Mais para o meio do grid, Muniz bate violentamente após passar do ponto na Variante Alta e também abandona, se somando a Schimitt e Dittrich.
Delgado veio reduzindo o ritmo, o que propiciou a aproximação de Geison. O piloto da Target voltou a pressionar o adversário, que sucumbiu a pouco mais de 10 minutos para o final. Na redução para a Rivazza, o problemático motor do piloto da MIG estourou. O motivo foi logo explicado pelo mesmo: A fala de treinos pouco antes da corrida, e a subida da temperatura da pista, fez com que ele se enganasse quanto ao tamanho ideal do radiador. Celso, que tinha melhor condição dos pneus, começou a andar forte e a 5 minutos do fim passou Pábulo e iniciou a briga pela vitória.
A primeira tentativa veio com 2 minutos para o fim. Na Variante Tamburello, Celso tentou por fora sobre Geison, mas os pilotos se tocaram. O piloto da Sinister levou a pior e acabou tendo que atravessar toda a área de brita. Mas não desistiu do embate, e abriu a última volta colado no adversário da Target. Em nova tentativa por fora, desta vez na Variante Alta, novo toque. Desta vez, ambos foram pra fora da pista, mas Geison levou a pior, pois rodou e perdeu duas posições.
Na coletiva os pilotos demonstraram todo o respeito que se espera dos esportistas em geral. Em nenhum momento houve troca de farpas e comentários maldosos do lance ocorrido. Geison se resumiu a declarar que cumpriu o objetivo de poupar os compostos. Já Pábulo salientou que não tinha o melhor carro e se mostrou supreso ao alcançar a primeira fila. O piloto também observou que ao final o pneu não estava tão gasto, mas o ritmo de Celso era muito forte. Por último, o vencedor disse que essa estratégia diferenciada havia se mostrado melhor durante os treinos.
E assim os pilotos partem para a próxima etapa, que será realizada no veloz circuito de Monza. A Itália que já sediou uma etapa bem movimentada, tem a promessa de novas emoções fortes na tela da TV NeoBR. Marque na agenda: 31/03 as 21:30, capisce?

Texto: Vinicius Vianna

Confira o VT da Etapa

Classificação da Etapa

(Clique no ícone abaixo)

puntatore

TOP 5 da Categoria
Pos Name Team Points Gap Starts Poles Wins Podiums
1 Gean Celso Sinister 210 0 4 1 2 3
2 Pabulo Alves Target Racing 179 31 4 0 1 3
3 Geison Alves Target Racing 171 39 4 1 0 2
4 Filipe Correia Target Racing 128 82 4 2 0 1
5 Fabiano Ramos Unl1m1ted Motorsports Alpha 114 96 3 0 0 1
Top 5 da Equipe
Pos Name Points Gap Starts Poles Wins Podiums
1 Target Racing 478 0 12 3 1 6
2 Sinister 210 268 5 1 2 3
3 Unl1m1ted Motorsports Alpha 163 315 9 0 0 1
4 Red Arrow Target Racing 127 351 6 0 0 0
5 Pot Racers 104 374 4 0 1 1
Penalizações

Artigo 1.2 Contato Lateral com danos ao adversário, forçando ultrapassagem ou fornecendo situação danosa: acréscimo de 25 segundos no tempo final de prova e perda de 1 a 5 posições no grid de largada da próxima etapa ;

Volta 30: Geison Alves em Gean Celso (25 seg+ 1 posiçaõ no grid da próxima etapa)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: