Skip to content

Com sorte, habilidade e um pouco mais


“Carlos Martín desencanta na FN2; Marcos Ríffel comete erro e termina em 3º; Brigas, toques e acidentes marcam a etapa”

Muro dos Campeões; marca registrada do Circuito Gilles Villeneuve em Montreal, no Canadá. Os pilotos da FN2 encararam este desafio por 37 vezes na 3º etapa do campeonato que terminou com uma vitória gringa. Carlos Martín (Snow Schatten) já tinha se mostrado rápido, visto que conquistara duas poles em duas etapas. Em terras canadenses, o espanhol foi rápido como sempre, ousou na hora certa e foi coroado com a vitória. Armando Goñes (Snow Schatten) novamente usou da estratégia para alcançar o segundo e contou com o erro de Marcos Riffel (0km), que depois de batalhar a corrida toda com Martín, escorregou com os pneus ainda frios na curva 7, perdendo o bico e terminando na terceira posição.
A tonica da briga se deu desde os primeiros minutos. Martín x Riffel. Os pilotos já vinham disputando cada centímetro do estreito traçado canadense desde a qualificação. Ora a volta mais rápida estava com o espanhol, ora com o piloto da 0km. No final, em uma volta perfeita, Martín toma a ponta e crava sua terceira pole seguida na 1º temporada de 2014 da FN2. Ao final dos 10 minutos esta era a classificação: Carlos Martín, Marcos Riffel, Armando Gones, Anderson Roberto (Sinister), Renan Lopes (Target), Francisco Machado (Target), Bernardo Schimitt (Snow Schatten), Rafael Santucci (Maserati), Helber Santos (Sinister), Pedro Moura (Kemba), Otávio Messano (Sinister), Ricardo Cabrera (0km), Vinicius Vianna (Maserati), Gabriel Pererira (Condotta 0km) e Diogo Moreno (OG Racing).
Na largada o primeiro susto da etapa. Lopes fica estranhamente parado e é acertado por Schimitt. O piloto da Snow Schatten segue na corrida com dificuldades, destino oposto do piloto da Target que abandona. Enquanto isso, Riffel pressiona Martín e consegue a ultrapassagem ao final da reta oposta. O piloto da Snow Schatten inicia uma briga que duraria até pouco depois da segunda rodada de paradas nos boxes. Mais atrás, o destaque continua sendo a equipe tricolor, mas com a subsidiaria rubro-negra OG Racing. Moreno, que foi punido por estar com problemas no motor na classificação, largou em último e na metade da segunda volta já era 7º.
As brigas estavam por toda a parte do grid. Na parte final do pelotão, Vianna passa Pereira, que estreava na categoria, na entrada para a reta dos boxes, mas toma o troco na curva 4, depois de perder o ponto de freada da curva anterior. Enquanto isso, nas primeiras posições Riffel trazia Martín embutido no difusor. O espanhol parou nos boxes uma volta antes do adversário e saiu em ritmo frenético dos boxes. O esforço foi recompensado, pois quando Riffel parou, Martín assumiu a ponta, mas a briga estava longe de cessar.
A essa altura, Gones era líder da prova. O piloto decidiu por tentar uma estratégia de uma única parada, mas logo viu o companheiro de equipe se aproximar trazendo RIffel no seu encalço, ambos se valendo das melhores condições de pneu. A ultrapassagem era inevitável e ela ocorreu, de maneira mais simples para Martín que superou o companheiro na pequena reta entre as curvas 7 e 8. Já Riffel ousou e mergulhou na Curva 8, tentando perder o mínimo de tempo possível. Mas um erro na entrada para a reta dos boxes fez com que o espanhol perdesse a posição para o adversário da equipe prata-e-laranja.
Foi então que um lance digno do nome que batiza o circuito aconteceu. Martín vinha no vácuo de Riffel na reta oposta e tirou para efetuar a ultrapassagem. E a fez, mas não da maneira tradicional. Num lance em que reuniu ousadia, perícia e respeito, Martín tirou pelo lado de dentro e arriscou tudo, passando o piloto da 0km e travando os pneus para não passar do limite de velocidade dos boxes. A ousadia do piloto da Snow parece ter desestabilizado Riffel, que segundos após a saída rodou sozinho na curva 7 e acabou perdendo a asa dianteira, dando adeus a disputa pela ponta da prova.
Ainda houveram alguns momentos de susto. O maior deles veio com o estreante da noite. Pereira acabou perdendo o carro na entrada da curva 12, passou sobre algumas ondulações e foi arremessado diretamente para o Muro dos Campeões. Tudo isso aconteceu ao lado de Gones, que há pouco dera uma volta no piloto da Condotta 0km. O piloto tentou seguir na prova, mas abandonou instantes depois. Outros abandonos dois foram computados: o de Cabrera e de Schimitt, totalizando 4, um baixo numero para uma pista tão desafiadora.
Já na coletiva, Riffel se mostrou cansado ao final da prova, mas bem satisfeito. Embora não fosse o resultado que esperava, o piloto da 0km ainda disse que 2 erros lhe custaram lugares mais a frente: a indecisão da hora de parar e a tentativa de pressionar Goñes no final. Goñes, segundo colocado, já esperava um ritmo forte por parte de Riffel e Martín e tentou ousar na estratégia. Quando soube do acidente de Riffel, o piloto da Snow Schatten relatou que tentou abrir uma boa distância, ao mesmo tempo que lutava para poupar seus pneus. Já o vencedor, Martín, salientou que não sabia se iria correr, devido a um problema de saúde, mas que valeu o esforço. O piloto ainda confessou um problema para aquecer os pneus no inicio de cada stint, mas como se observou ao final, tudo correu bem.
Malas prontas, bagagem checada e agora os pilotos rumam para a Austrália. Na terra dos marsupiais os pilotos vão acabar com a calma do belo Albert Park. No país onde alguns clássicos filmes foram rodados (Star Wars II e III e a trilogia Matrix), os pilotos querem fazer parte do estrelato e bilhar nas pistas. Quem ganhará o Oscar? Respostas as 22:00 do dia 21 de Março ao vivo (se a internet nos permitir) pela XTR TV.

Veja o VT da Etapa:

https://www.youtube.com/watch?v=F6oxl3F_KpQ

Confira o resultado da Etapa

(Clique no ícone)

puntatore

Top 5 da Categoria

1 Marcos Riffel 0km Racing 174 0 3 0 2 2
2 Carlos Martin P2P Snow Schatten Racing Team 161 13 3 3 1 3
3 Armando Gones P2P Snow Schatten Racing Team 108 66 2 0 0 2
4 Rafael Santucci Scuderia Maserati 91 83 3 0 0 0
5 Francisco Machado Target Racing 88 86 3 0 0 0

Top 5 Equipes

1 P2P Snow Schatten Racing Team 313 0 8 3 1 5
2 0km Racing 248 65 8 0 2 2
3 Target Racing 183 130 8 0 0 1
4 Scuderia Maserati 172 141 8 0 0 0
5 Sinister Racing 150 163 7 0 0 0

Penalizações

Helber Santos: 1.3 – 25 segs;
Volta 22 – 0:40

Marcos Riffel: 1.9.3 – 20 segs
Volta 04 – 1:09

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: